Arquiteturas de Terra

Desde os primeiros construtores, a terra sempre foi utilizada como material de construção, abrigando hoje mais de dois bilhões de pessoas em todos os continentes.

Os conhecimentos dos construtores, o domínio sobre as ferramentas disponíveis e os processos de transformação dos materiais encontrados localmente, foram os principais responsáveis pelo desenvolvimento das mais variadas culturas construtivas, próprias às diferentes sociedades.

Em tempos atuais, nos encontramos face ao desafio de continuar a pensar e fazer evoluir nossas culturas construtivas, e o uso da terra nas construções vem novamente alimentar este processo devido às suas múltiplas propriedades e qualidades particulares.

Material natural com potencial regulador

– Devido a sua natureza microporosa, a terra é conhecida por seu caráter “respirante”. Este, permite a circulação de vapor de água entre o interior e o exterior da casa, regulando melhor a higrometria dos espaços internos.

– Em virtude de sua elevada inércia térmica, as paredes de terra retardam a transferência de calor entre os ambientes externos e internos, favorecendo a regulação das variações de temperatura, o que aumenta o conforto térmico para os moradores e usuários.

– A terra crua não libera COV (Composto Orgânico Volátil), nem outros resíduos de transformação industrial ou química, potencializando um ambiente saudável nas construções.

– A terra é um material cujo uso não é agressivo, podendo ser manipulada por todos.

– Em virtude da diversidade de terras encontradas podemos aproveitar suas múltiplas cores, texturas e elementos para valorizar seu potencial artístico.

Contatem-nos para mais informações.

Material ecológico

– A terra necessita de pouca energia em seu processo de transformação, o que permite construir de maneira mais responsável e sustentável.

– Por ser um material de elevada reversibilidade, a terra pode ser constantemente reutilizada, minimizando o lixo ou entulho. Desta maneira, é possível conceber um habitat evolutivo, reutilizando o mesmo material com o passar do tempo.

– Geralmente a terra é encontrada localmente ou na região, o que possibilita reduzir certos custos e impactos.

Contatem-nos para mais informações.

Matéria em grãos

A terra é composta por grãos de naturezas e tamanhos variados. Os pedregulhos, areias e siltes formam a estrutura da terra, seu “esqueleto”. Já as argilas, em virtude de suas naturezas e formas particulares, possibilitam a coesão entre esses diferentes grãos, o que ocorre com a adição de água.

O tamanho e a quantidade dos diferentes grãos, assim como o tipo e a proporção de argilas presentes na terra, indicam a técnica construtiva mais adequada. Entre as técnicas construtivas com terra utilizadas no Brasil, temos: a taipa de pilão, a taipa de mão (ou pau a pique), o adobe, o cob, o BTC (bloco de terra comprimido), a terra ensacada, os rebocos de terra e as pinturas.

Contatem-nos para mais informações.